sábado, 15 de abril de 2017

FOTOS COMO COMPROVANTE DE MEMÓRIA DOCENTE

 Em Representação do Mundo pelos Estudos Sociais nos foi proposto um texto para estudo onde  Adair Felizardo e Etienne Samain dizem que :


É incontestável afirmar que a fotografia pode ser considerada um dos grandes relicários, documento/monumento, objeto portador de memória via e própria. Tomamos como exemplo os álbuns de família, fotos de viagens, retrato de uma antiga namorada. Com ela reassumimos nossa condição de existência; com elas descobrimos que podemos preservar a lembrança dos grandes momentos e das pessoas que nos são importantes: são referências da nossa história, elas existem para nunca deixarmos de lembrar destes momentos. (FELIZARDO, SAMAIAN, 2007, p. 207)


 Através da fotografia mantemos nossa memória latente, gravando muitos momentos vividos. Quando olhamos uma foto conseguimos automaticamente voltarmos no tempo e muitas vezes até mesmo sentirmos algumas sensações sentidas naquele momento. Nossa memória nos transporta em emoções vividas. Como memória Docente guardo muitas fotos de meus alunos das turmas de JB que trabalho há 7 anos. Ao longo desses anos guardei fotos de trabalhos, projetos, festas, passeios e lugares que conhecemos. Momentos que me trazem muita felicidade e com certeza muito aprendizado.









Referência: FELIZARDO, Adair; SAMAIN, Etienne. A fotografia como objeto e recurso de memória. Discursos fotográficos. Londrina, v.3, n.3, p.205-220, 2007. 
Fotos: Luciana Arcos